RSS

A Reserva Extrativista

A Reserva Extrativista do Alto Juruá (REAJ) é uma Unidade de Conservação localizada no extremo oeste do estado do Acre, com área de 506.186 hectares. Trata-se da primeira Reserva Extrativista a ser reconhecida legalmente, tendo sido criada através de decreto presidencial em 23 de janeiro de 1990 (Decreto nº 98.863 de 23 de janeiro de 1990). Como em outras modalidades de Unidade de Conservação nacionais, a utilização dos recursos naturais desta área deve ser pautada pelas regras previstas na legislação ambiental e, além disso, respeitar dois princípios fundamentais que estiveram na base da criação das Reservas Extrativistas: a conservação da natureza e a melhoria de vida das populações que residem nestas áreas.

A história de criação da Reserva passou por momentos diversos, iniciando-se na migração de nordestinos para a Amazônia ocidental, passando pelo sistema de trabalho dos seringais, a criação de um modo de vida tradicional, pela luta do movimento sindical no Vale do Juruá, pela inclusão das causas ambientais na luta dos seringueiros e, por fim, chegou-se à criação da Reserva Extrativista, um modelo diferenciado de ocupação do território e utilização dos recursos naturais.

As principais atividades econômicas da Reserva Extrativista são a produção de borracha e a produção da agricultura familiar. No entanto, os moradores da Reserva têm um modo de vida baseado na pluralidade de atividades e também se dedicam a várias outras atividades cotidianas: caça, pesca, extrativismo, cuidados com a casa, construção de canoas, fabrico de farinha de mandioca, dentre outras. Os habitantes da Reserva Extrativista moram em colocações e comunidades espalhadas pela mata e beira dos rios. Essas colocações e comunidades variam de tamanho e podem ter de três a mais de cem casas. No total, estima-se que, em 2011, a população da Reserva está na casa dos cinco mil habitantes.

A Reserva Extrativista do Alto Juruá se localiza no município de Marechal Thaumaturgo e faz divisa com o Peru e mais quatro terras indígenas: Ashaninka do rio Amônia, Ashaninka-Kaxinawá do rio Breu, Jaminawa-Arara do rio Bagé e Apolima-Arara do rio Amônia.

Localização da Reserva Extrativista do Alto Juruá (fonte: CNPT/IBAMA - Cruzeiro do Sul)

Anúncios
 

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: