RSS

Elimar Kaxinawá

A Reserva Extrativista do Alto Juruá é cercada por muitas Terras Indígenas, onde vivem vários povos diferentes. A maioria deles faz parte do grupo de povos falantes de línguas do tronco linguístico pano. Dentre eles estão os jaminawa, os kuntanawa e os kaxinawá. Outro povo grande que vive como vizinho da Reserva são os ashaninka, falantes de uma língua arawak. Elimar é membro do povo kaxinawá, que também é conhecido como Huni Kuin, expressão que na sua língua, hãtxa kuin, significa “gente verdadeira”.
Elimar e sua família moravam na Terra Indígena Ashaninka/Kaxinawá do Rio Breu, já na divisa entre o Brasil e o Peru. De lá eles se mudaram para dentro da Reserva Extrativista do Alto Juruá, pois seu pai se aposentou e o novo local de morada facilita seu acesso à sede do município, onde ele e todos os aposentados da região precisam ir todos os meses para receberem suas aposentadorias.
Elimar mora dentro da Reserva mas valoriza sua cultura e defende a  possibilidade de que índios e seringueiros possam conviver em um mesmo território, dividindo seus recursos e seus espaços de maneira pacífica. “Nós estamos coligados, né? Nós trabalhamos com parceria. Nós temos que trabalhar com parceria, pra viver juntos. Nós somos sangue iguais, né? Nossa carne é igual também, né? Mas diferente é língua, que nossa fala já é outra. Mas nós trabalhamos com parceria lá na minha aldeia, não tem confusão, não tem nada. Sempre vivendo bem na nossa aldeia”.
Elimar pode ser considerado um multi-instrumentista muito virtuoso. Além de dominar o violão, também toca cavaquinho e teclado com muita propriedade. Ele toca tanto as músicas que classifica como “de brancos” quanto as músicas do mariri de sua cultura Huni  Kuin. Elimar reserva as canções do mariri para momentos especiais, quando está com seu povo, e, por isso, preferiu gravar  neste CD apenas músicas “de branco”. Em uma delas ele acompanha com seu violão a sanfona do seringueiro Nonato em uma parceria muito especial, que supera as barreiras da língua e une povos diferentes em torno da música e da amizade.

Ouça: Elimar Kaxinawá – Dança do Mariri

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: